Pular para o conteúdo principal

Postagens

JULIO CORTÁZAR E TOM JOBIM X A NATUREZA

MEDITAÇÕES ECOLÓGICAS DE JULIO CORTÁZAR(LUCAS) Na pele de Lucas, Cortázar(alguém pode explicar-me esse maldito acento agudo no a do idioma espanhol?) sustenta que intelectuais e natureza não combinam. Lembro-me de uma história envolvendo nosso grande Tom Jobim e seu fotógrafo americano. O último queria bater uma foto do penúltimo na praia de Ipanema. Tom Jobim se recusou. O retratista insistiu:- mas sua música se chama garota de Ipanema, os fãs gostariam de vê-lo na praia.
Ao que Tom respondera: -Meu amigo, intelectuais não vão à praia. Intelectuais bebem. Eu bebo em frente à praia fico olhando as garotaisxxxx passarem. Pode fazer uma foto minha no bar meisxmo  Tom Jobim não gostava da praia, mas do campo sim. Tinha um belo sítio. Reza a lenda que um dia os fãs invadiram o sítio em busca de Frank Sinatra, que estaria escondido lá. Só acharam o paletó dele. O povo aumenta, mas não inventa. Já Cortázar(ou um tal Lucas) citando um  Max Jacob, respondendo a um convite para passar o fim de s…
Postagens recentes

AS MIL LEITURAS DE SHAKESPEARE 2- HAMLET

AS MIL LEITURAS DE SHAKESPEARE 2- HAMLET
Muito antes da série Shakespeare Uncovered as questões sobre as várias peças dentro da peça principal em Shakespeare já me emocionavam. Agora revejo o episódio 6 da série, que é sobre Hamlet. É sensacional ver os atores que interpretaram Hamlet em épocas diferentes  trocarem ideia sobre o personagem, e, mais ainda, sobre eles mesmos depois de terem vivido Hamlet.   A história de Hamlet é, no sentido mais profundo, a  do "luto", a  da vivência da morte, e mais além, a reflexão que a perda de um ente querido nos impõe sobre o sentido da vida. Mas no caso específico de nosso príncipe, é um luto muito maior porque ele percebe que só ele está passando a sensação intensa de perda, enquanto todos os outros, inclusive sua mãe, superaram muito rápido a morte do Rei, pai de Hamlet. Isso nos remete, talvez, à experiência única que é a perda de um pai, ou de uma mãe, ou de um filho. Por mais que os outros nos consolem, por mais que alguém sinta a p…

AS MIL LEITURAS DE SHAKESPEARE

Ler Shakespeare, quantas vezes quisermos, será sempre uma aventura renovada. Isso porque há nele muitas histórias reunidas em uma supostamente única. A primeira poderá ser a de uma história policial, tipo suspense, a segunda poderá ser uma história de romance, a terceira uma história dramática, e assim sucessivamente. Mas o que eu mais gosto mesmo é de buscar o núcleo, o fundamento principal da trama shakespeareana. É claro, aquilo que eu penso que seja o núcleo, porque se outra pessoa o fizer achará outra coisa.. Exemplifico. Em Hamlet, acho que o núcleo do núcleo é a execração pública dos vassalos, de todos os que babam no rei. Hamlet, em sua loucura sã(como dizia Fernando Pessoa: sem a loucura, o que seria o homem, mais do que a besta sadia, cadáver adiado que procria) odeia todos os covardes e principalmente os covardes que se ajoelham aos poderosos. Isso foi tão forte para mim, na leitura de Hamlet, e é ainda, que esta representação mudou minha vida. Ele não tem dó de todos os qu…

TODOS OS SÁBADOS DEVERIAM SER OÁSIS

Sábado é o dia em que eu deveria acordar tarde, porque nos dias úteis tenho que trabalhar bem cedo. Minha mulher reclama que sempre a desperto antes da hora. Ela gosta de dormir até as dez e mesmo que eu tente levantar-me na ponta dos pés, nem usar sapatos antes de sair, não consigo fazer com que não se vire na cama e abra os olhos, interrogativa.  Definitivamente, acordar cedo é minha sina, mas esse hábito tem suas vantagens. Em geral entre cinco e seis da manhã é um instante silencioso, já que as porteiras do povo-gado em geral se abrem às sete. Posso ler um livro sossegadamente, observar o sol nascendo, refletir um pouco, ou mesmo fazer o mais secreto de meus afazeres: admirar minha mulher dormindo seu sono  de ninfa. Mas por que estou iniciando esta história assim, se não é nada disso que quero escrever? Sei lá.                 Neste sábado, como sempre, já estava de pé às cinco, fui à padaria, comprei pão, preparei a mesa de café, lavei talheres, li meu livrinho matutino, fui faze…

NO DESCOMEÇO ERA O VERBO

Quem não conhece a célebre acepção bíblica " No começo era o verbo"(João 1,1)? Esta frase é uma das mais enigmáticas do livro sagrado, e como interpretá-la? Na bíblia que tenho em casa(Paulus,1990 edição Pastoral) há um comentário com a seguinte inscrição, logo abaixo do prólogo ao evangelho de São João, que começa com a frase acima( minha bíblia está escrito como " no começo a Palavra já existia". "No começo, antes da criação, o Filho de Deus já existia em Deus, voltado para o Pai: estava em Deus, como a Expressão de Deus, eterna e invisível. O filho é a Imagem do Pai, e o Pai se vê totalmente no Filho, ambos num eterno diálogo e mútua comunicação............Jesus, Palavra de Deus, é a luz que ilumina a consciência de todo homem.......para isso a Palavra se fez homem e veio à sua própria casa, neste seu mundo........A humanidade já não está condenada a caminhar cegamente, guiando-se por pequenas luzes no meio das trevas, por pequenas manifestações de Deus, mas …

O DOM DE DOM CASMURRO

Pela vigésima vez acabo de ler Dom Casmurro, para mim o maior romance da língua portuguesa. Por que um livro tão simples, com uma história tão banal, consegue ser tão genial e tão profundo? É que estamos falando do "Bruxo do Cosme Velho", o que trabalha com precisão cirúrgica.
Vamos pensar sobre a época em que viveu Machado: preconceituosa,  hipócrita. Tão bem retratada por seu contemporâneo José de Alencar no "Senhora". O bruxo, porém, é bem mais sutil que Alencar. Filho de escravo e oriundo das classes inferiores, vivia na corte, não podia afrontar bater cabeça com a elite, e ascendia a ela. Seu método era metafórico, , meio samurai.
Dom Casmurro é um romance de duas partes. A primeira parte relata o drama de Bentinho entre o amor possessivo de Capitu e a promessa da mãe em fazê-lo padre. Aí se vê a primeira facada de Machado na sociedade. Na sombra de narrar o drama da mãe em desejar humildemente o melhor para o filho( o seminário) e o sofrimento de Bentinho p…